Telefone (18) 3222 - 7315

Notícias

Lei prioriza atendimento a renais crônicos em Campo Grande

01/11/2016


ImagenLogo03

Esses pacientes correm risco de morte sem o atendimento adequado. Texto foi publicado nesta segunda-feira, no Diário Oficial do município.

Lei sancionada pelo prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), assegura prioridade, a chamada “vaga zero”, nos hospitais públicos da cidade para o atendimento aos pacientes renais crônicos que estejam em situação de urgência.
O projeto que deu origem a lei foi apresentado pelo vereador Edil Albuquerque (PTB) e aprovado pelo plenário da Câmara, antes de seguir para a sanção do prefeito. O texto foi publicado na edição desta segunda-feira (24), do Diário Oficial do município e já entrou em vigor.
Quando o projeto foi aprovado pela Câmara, em setembro deste ano, o parlamentar comentou que os renais crônicos além de se submeterem à terapia renal substitutiva (TRS), a diálise, muitas vezes apresentam também problemas decorrentes de hipertensão arterial, do diabetes e das complicações cardiovasculares e, por isso, necessitam de intervenção imediata para tratamento de acidente vascular hemorrágico, infarto agudo do miocárdio ou outro tipo de hemorragia ou intercorrência.
Em razão dessa necessidade, esses pacientes precisam de prioridade no atendimento em uma unidade hospitalar, já que correm risco de morte se não forem submetidos a um atendimento especializado.
O texto da lei
A lei estipula que todo paciente renal crônico em TRS que apresentar um quadro clínico com risco de morte ou sofrimento intenso tem direito a “vaga zero” e deverá ser encaminhado diretamente para uma unidade hospitalar da rede pública.
A lei considera a “vaga zero” uma prerrogativa e responsabilidade exclusiva do médico regulador de urgências e este um recurso essencial para garantir acesso imediato aos pacientes com risco de morte ou sofrimento intenso, devendo ser considerada como uma situação de exceção e não uma prática cotidiana na atenção as urgências.

Fonte: http://www.abcdt.org.br/lei-prioriza-atendimento-renais-cronicos-em-campo-grande/

Notícias Relacionadas